Congregação ou festa?

Terça-feira, dia 4 de agosto.
Seria o segundo dia de aula do semestre, mas não era. O Estado, Reitoria e Diretoria nos recomendaram ficar em casa, é mais seguro, tem uma doença fatal por aí...
Ok, vamos ao ponto... as reuniões (ordinárias) de Congregação tem por regimento enviar a pauta da reunião até 48h antes, mas no dia 30 de julho (quinta-feira) recebo por e-mail a convocação para uma reunião extraordinária da Congregação, que havia sido solicitada por nosso magnifíco reitor... ok, se a reunião seria na terça teria que receber a pauta na sexta, mas não imaginei que isso fosse acontecer, solicitei então por e-mail o recebimento da pauta, mas como resposta da Secretaria tive que ler a que a pauta não tinha pauta, pois a mesma tinha sido solicitado pelo reitor.

Ahh então, o reitor pode convocar um corpo de quase 40 colegiados sem alegar motivo?

A
congregação da FC tem uma lista de e-mails internos, enviei, então, um e-mail solicitando os motivos e pauta da reunião, deixando claro o fato de ser conveniente convocar uma reunião sem pauta em um período que a toda a burocracia havia mandado os alunos pra casa e que somos desconfiados com essa categoria (por motivos óbvios, tipo 20 anos ouvindo que o R.U. e Moradia vão sair...) e gostaríamos de ser esclarecidos do motivo da reunião, encaminhei e pedi que, também a direção, enviassem o questionamento para o Reitor e seu gabinete...

As respostas foram exatamente aquilo que pensam, vazias e tirando o corpo fora...

Pois bem, vamos à reunião.

Uma bela manhã ensolarada de terça, e o cheiro de naftalina no ar, afinal, nunca tinha visto tantos colegiados de terno, é... Era dia de festa, e de reitor, tem que sair bonito na foto...
A reunião estava marcada pras 9h e as inaugurações para as 10h30, então a reunião teria que ser ágil, e foi, principalmente pq o diretor e o reitor apareceram na frente da sala 1 às 9h30, para começar exatamente às 9 horas e 35 minutos.

II Reunião Extraordinária de 2009 da Douta Congregação da Faculdade de Ciências. Com esse título pomposo o diretor deu início a reunião, agradeceu a presença de todos, do reitor e passou-lhe a palavra.

Bom, sua palavra durou uns 40 minutos, tempo suficiente para não permitir muita discussão depois. Somente o Milton, representante da Andes conseguiu fazer umas provocações rapidamente respondidas pelo reitor que passou a palavra novamente para o Henrique encerrar a reunião. Nosso diretor disse que era muito ruim não ter mais chance para discussão, mas o tempo não era mais hábil e que fariam um intervalo de 15 minutos para iniciar as cerimônias...

Quanto ao cerimonial, é tudo aquilo que você pode esperar, Blablablás e Obrigados. Justos, mas cadê nossas obras? Ah é, não temos obras.
Para encerrar a cerimônia, o Prof Henrique entregou uma placa agradecendo os esforços da reitoria, a placa era endereçada ao Prof Macari, reitor da gestão anterior, cujo vice é o atual, Hermann. Ele recebeu a placa e declarações quase românticas "Hermann a primeira vez que te vi, foi lá na praça de esportes... não tinha nada lá, você era da Aplo e disse que aquilo não podia ficar assim... é sempre tive uma boa imagem de você"

Então ao fim do cerimonial teve início uma procissão que inagurou diversos prédios, laboratórios, departamentos e etc, onde os responsáveis junto com o diretores e reitor sorriam para fotos...
Aqui se faz necessário parabenizar a administração. As construções são todas de alto nível e estão muito boas, espero algum dia ver isso na moradia e no r.u.

Situações cômicas aqui, gafes aqui, mas nada demais. Os alunos do m.e. ficavam cutucando o reitor perguntando da moradia e r.u. que rapidamente respondia que não conversava sobre isso, pois já está tudo certo!

é, foi um longo dia, das 9h30 até 14h30... no período da tarde, o reitor se reuniu com coordenadores de curso para ouvir as demandas da unidade, tal reunião foi até umas 21h.

Bom, agora relatarei a fala do reitor durante a congregação. Farei por tópicos, de acordo com minhas anotações... vamos lá:
  • Iniciou se "desculpando" pela falta de avisar a pauta, dizendo que firmou o compromisso de passar em todos os campi no primeiro semestre para ouvir os problemas e necessidades, por conta do calendário grevista e reuniões Cruesp e F6 atrasou um pouco e retornou a agenda;
  • Tais encontros são para análise do que já aconteceu e repensar a continuidade da gestão;
  • Reafirma o caráter de racionalismo empresarial para a universidade. mostrando que o mais importante é o equilibrio orçamentario financeiro. Orçamentário=Recurso Legal, lei que libera $, Financeiro=Tesouro, ter $. Não adianta ter $ sem lei que libere e não adianta a lei liberar e nao ter $ pra gastar. (por lei leia-se LDO-Lei de Diretrizes Orçamentarias votada todo fim de ano na Alesp-Assembleia Legislativa do Estado de Sao Paulo).
  • Afirmou que autonomia universitária é ter gestão financeira, que a unesp atualmente tem reserva. Tanto que teve que usá-la em Jan, Mar e Abr pela crise, pois foi gasto mais que arrecadado (icms), tinha espaço pela LDO pra gastar, mas não tinha $, então usou reserva.
  • Estado pediu pra 3 pública fazer nova proposta orçamentária de acordo com o "arrocho crise"
  • Afirmou que apesar de possíveis cortes, não freará a contratação de docentes em RDIDP que é sua prioridade. unesp atualmente tem quase 1600 substitutos, quase 1 terço do quadro. e quer acabar com isso, esse ano 2009 serão ao total 400 contratações.
  • pela sua fala ficou clara que a contratação passa pelo crivo do governador, algo mais ou menos assim. Departamento->CEPE->Reitoria->Secretaria de Ensino Superior->Diversas secretarias do estado (fazenda, educacao, blablabla)->Procuradoria Geral do Estado convence governador da necessidade, dai Governador aprova ou não. Aprovando vai para a ALESP que tem que por o assunto na ordem do dia e votar o "Cargos, Funções e Quadros da Unesp" em tempo de entrar no orçamento da LDO da Educação. Pq se não faz isso e abre edital, o mesmo pode ser impugnado. Ufa...
  • 2009 - 77% do orçamento em folha de pagamento
  • 2010 - previsão de 85% do orçamento em folha
  • diz ter em reserva 5 folhas.
  • para 2010 novos 150 professores titulares, atualmente a unesp tem 272. acha que tem que ter em torno de 15% de titulares, o que seria uns 400.
  • Discussão sobre plano de carreira docente, diz que nao vai discutir dos servidores pq já está sendo feita no cepe.
  • diz que o efetivo da unesp está se aposentando e que em 10 anos será todo novo, com quase 1.000 contratacoes (trocando 1 terço de todos docentes)
  • no fim da reuniao entregou 723 mil reais para construcao do Casca IV.
Bom, deu pra perceber que sua administração é burocratica, tecnocrata e de racionalidade empresarial, nao discute, conversa. Simplesmente apresenta. nao cita alunos e servidores ao longo da fala.

Então o Prof Milton é o unico a conseguir perguntar e fala sobre 3 topicos: plano de carreira, pedindo q seja aberta a discussao e nao em colegiados, contratacoes e orcamento.
Herman responde, mas eram assuntos muito tecnicos que nao tenho condições de relatar aqui.

Bom acho que é isso, abraço pessoal e até a volta!

4 comentários:

Andre disse...

Não te levaram pra almoçar com ele? Ué, sacanagem hein, alguns servidores foram, docentes foram, mas aluno não pode?! haha

Kpta disse...

é, pois é. fiquei lá esperando o convite, mas nada...

Andre disse...

ê laiá!

Olórin of Lórien disse...

É, eu que tava junto também fiquei esperando e nada. =/